Crítico de licitação atual, Ramon fez “vista grossa” para contrato obscuro milionário no governo de Antonio Marcos

0
1219
Aos amigos, tudo; aos inimigos, a lei. Assim tem sido o dia a dia de Ramon Gidalte em Casimiro.

Dois pesos, duas medidas. Assim pode ser definido o mandato do vereador de oposição Ramon Gidalte na Câmara Municipal de Casimiro de Abreu.

Aliado do ex-prefeito Antonio Marcos e um dos responsáveis por coordenar a escabrosa aprovação de contas do último mandato do colega (mesmo com o parecer técnico contrário do tribunal local, que indicava um rombo milionário nos cofres públicos), Ramon tem ampliado os ataques ao Executivo visando ganhar força política para as próximas eleições.

Dessa vez, o alvo do ilibado edil foi o processo licitatório de serviços de limpeza e conservação das escolas municipais, marcado para esta quarta-feira (04). Segundo Gidalte, o valor estimado do pregão de R$1.700.000 é muito alto e serviria apenas para “dar lucro para empresa”. Será mesmo? Vamos aos números:

Na proposta apresentada pelo prefeito Paulo Dames, serão contratados 39 auxiliares de serviços gerais e mais um encarregado para 25 escolas. No governo passado, defendido com unhas e dentes por Ramon, o contrato era de R$5.000.000 (isso mesmo: CINCO MILHÕES DE REAIS), contemplando 70 funcionários e 24 escolas.

Outra crítica contumaz de Gidalte é a respeito da licitação ser um “jogo de cartas marcadas”. Novamente, não deixa de ser curiosa a declaração do vereador, já que durante o período de Antonio Marcos, as licitações e editais sequer eram publicadas no jornal online, com transparência zero. É possível auferir que Ramon não sabia desse “pequeno” detalhe, já que, até pouco tempo atrás, o político morava em Rio das Ostras, fiscalizando à distância.

Por fim, fechando o ciclo de contradições do edil, há o argumento de que Paulo Dames estaria “favorecendo algumas famílias” em seu governo. Como já foi levantado pela Folha, há certa incoerência nesta crítica já que, quando foi prefeito, Ramon colocou esposa, irmãos e o próprio primo para trabalhar em seu governo. Um gabinete estilo “coração de mãe”, onde sempre cabia mais um.

A proximidade do período eleitoral é muito perigosa para os votantes mais incautos. É preciso, sempre, estar de olhos bem abertos para identificar as verdadeiras razões por trás de cada passo dos nossos valorosos homens públicos. Fiquemos atentos.

Comentários