Alunos de escola municipal em Búzios fazem ocupação contra fim do Ensino Médio na unidade

0
156
Estudantes do período noturno ocuparam a Paulo Freire em protesto (Foto: RC24h).

Os alunos do Colégio Municipal Paulo Freire, de Armação dos Búzios, ocuparam a escola na manhã desta terça-feira (27), em protesto contra o fim do Ensino Médio para os estudantes do período noturno da unidade. A informação é do portal RC 24h.

A medida adotada pela prefeitura de Búzios não tem nem mesmo amparo judicial: a Justiça já ordenou a reabertura das turmas do período noturno da escola de Manguinhos e no Inefi, na Rasa, além da Paulo Freire. O prefeito André Granado deveria restabelecer as turmas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil

A volta das aulas estava prevista para a segunda-feira (26), mas sem professores e merenda, os alunos foram dispensados. Secretária de Educação, Deisemar Gonçalves informou que o governo vai aguardar o julgamento do recurso requerido pela Procuradoria Municipal. A Prefeitura tenta reverter a determinação judicial, que manda desfazer o que já foi iniciado e retomar as aulas como em 2017, com todas as turmas de Ensino Médio.

Na tarde de segunda-feira (26), os professores do Paulo Freire se reuniram, após a dispensa dos alunos, para fechar as atividades da semana e aguardar os estudantes matriculados para o período da noite, que iriam para o colégio se informar dos fatos. A secretária de Educação esteve no colégio para levar a ata da reunião realizada na parte da manhã. Neste encontro, foi informado aos professores que a escola só estaria aberta até as 17h, pois estava no aguardo do resultado do julgamento do recurso na Justiça.

Os professores disseram à secretária que aguardariam os alunos do noturno e que ficariam na escola até o final do término do turno da tarde, às 18h20m. A secretária teria concordado, mas, para a surpresa dos que estavam na escola, às 17h45m, chegou um carro da Guarda Municipal, com quatro homens e fecharam o colégio. Professores, alunos e pais não puderam mais entrar na unidade.

Comentários