Autor de CPI que investiga contratos municipais, Ramon Gidalte empregou esposa, irmãos e primo quando foi prefeito de Casimiro de Abreu.

0
1102

O vereador Ramon Gidalte não perdeu tempo: assim que ficou sabendo da repercussão de vídeos publicados na blogosfera de oposição, que questionavam alguns contratos de empresas privadas com a prefeitura, correu para tentar instaurar uma CPI sobre o assunto, buscando ganhar visibilidade e força política em cima do caso.

Até aí, nenhum problema, já que um dos papéis do edil é fiscalizar o Executivo. Porém, se voltarmos alguns anos, poderemos ver que o empenho de Ramon acerca do assunto nem sempre esteve presente.

Basicamente, as denúncias divulgadas alegam que duas empresas (G&M Empreendimentos e WW Casimiro) não poderiam ter assinado contratos com a prefeitura, já que estão em nomes de parentes de membros da atual administração (um genro de uma secretária e dois familiares de um vereador que compõe a base do governo).

O questionamento é válido, mas Ramon, durante os anos de seu mandato como prefeito, de 1997 a 2000, não se furtou a colocar parentes em cargos públicos. Sua atual esposa, Cileia Gidalte, foi nomeada Chefe de Gabinete; seu irmão, Ricardo Dias Gidalte, tornou-se Procurador Jurídico do município; sua irmã, Rizia Gidalte, e seu primo, Marivaldo Dias, receberam cargos na Comissão de Assessor C-2 da cidade.

É importante que se esclareça se existem ou não irregularidades nos contratos supracitados. O que chama a atenção, no entanto, é o empenho de figuras da oposição em se embrenharem como baluartes da moralidade, esquecendo que seus telhados são de vidro, frágeis e fáceis de quebrar. Olho neles.

Comentários