Onde estavam os críticos durante o governo Antônio Marcos?

0
1333

Foram 8 anos de “paz e amor” entre a atual militância de oposição e o governo Antônio Marcos no município de Casimiro de Abreu. A infindável lua de mel resistiu aos problemas estruturais deixados pelo antigo mandatário e as críticas praticamente inexistiam. A troca no comando do Executivo, no entanto, parece ter despertado uma até então inédita sede por melhorias e reformas na cidade.

Um dos exemplos mais contundentes dessa inesperada mudança de atitude é o bairro São João. Jogado à própria sorte por quase uma década, o local sofre com a falta de pavimentação, calçamento e asfalto, sendo vítima frequente de alagamentos, enchentes e acúmulo de lixo.

Antes, era raro achar qualquer notícia ou denúncia em relação ao abandono do bairro pelo ex-prefeito. Em 2017, subitamente, o local passou a concentrar as principais críticas à gestão de Paulo Dames. Fotos, vídeos, registros, depoimentos… Agora, tudo referente ao lugar era de suma importância.

Utilizado como instrumento político ou não, o fato é que o bairro São João precisava e ainda precisa de soluções e de políticas públicas para melhorar sua situação. Não à toa, concentrou, em 2017, a maior parte dos investimentos em comparação com os outros bairros do município, mas esse fato, infelizmente, foi omitido pela patota das críticas.

E o povo percebe…

A mudança da água para o vinho no tom das postagens não passou incólume aos olhos da população casimirense. As críticas sistêmicas e periódicas, que variavam desde atrasos na realização de exames até à aparência de uma árvore de Natal feita com material reciclado, começaram a cair em descrédito.

Uma dessas páginas “informativas” no facebook, incapaz de produzir qualquer tipo de conteúdo que ultrapasse duas linhas, começou a ter suas postagens questionadas pelos leitores. A chuva de “notícias” ruins, não verificadas, sempre em tom pejorativo e jocoso, revelou que as críticas não eram feitas para ajudar o povo de Casimiro e sim para minar um governo que buscava romper com o sistema anterior.

Perdidos nesse mar de informações desencontradas e tendenciosas, os moradores do município pensam uma, duas, três vezes antes de acreditar no que leram na internet. Denúncias reais se misturam com factoides eleitoreiros, prejudicando o acesso da população à verdade. Se nada nunca está bom e jamais poderá melhorar, a essência da crítica se perde e a única coisa que fica visível é a imagem de um grupelho que jamais aceitou ter perdido uma eleição democraticamente.

Comentários