Primeiro viaduto vegetado do Brasil em uma rodovia federal será construído no Km 219 da BR-101, próximo a Casimiro

0
643
Viduto vegetado: uma das alternativas para proteger a fauna e flora locais (Foto: Divulgação).

Um viaduto vegetado será construído no Km 219 da BR-101, próximo aos municípios de Casimiro de Abreu e Silva Jardim. Uma reunião nesta semana e um plantio simbólico marcaram as passagens para a fauna na duplicada rodovia federal no Rio de Janeiro, incluindo a presença do viaduto.

Participaram da reunião o Procurador da República Leandro Mitidieri, que coordenou o acordo judicial entre as partes, e representantes da Agencia Nacional de Transportes Terrestres-ANTT, da concessionária Autopista Fluminense, do IBAMA, do Instituto Chico Mendes ICMBio (Reserva Poço das Antas e APA Mico-Leão-Dourado/Rio São João) e da Associação Mico-Leão-Dourado.

A estrutura irá retirar do isolamento geográfico a Reserva Biológica de Poço das Antas, berço do Mico-Leão-Dourado. O projeto da empresa Arteris/ Autopista Fluminense chama a atenção: uma estrutura sólida em concreto, coberta com até 4 metros de solo e árvores, que vai viabilizar a circulação de espécies que não encontram mais alternativas seguras para atravessar a estrada. De acordo com pesquisadores e especialistas, esta é a única forma de se garantir o equilíbrio ecológico da Reserva e também de retirar 450 micos do isolamento.

Foi realizado um plantio simbólico no pequeno corredor florestal que vai conectar a Reserva ao viaduto, atravessando uma fazenda de gado. A AMLD fez um acordo com o proprietário, que gentilmente cedeu a área para o corredor.

Projeto do viaduto apresentado na última semana (Foto: O Debate On)

Este processo, que teve início há quatro anos, chegou a uma solução negociada e com a participação de todos os envolvidos. Serão diversas passagens além do viaduto, que incluem túneis para fauna terrestre, adaptação dos vãos das pontes e passarelas copa a copa das árvores. O cronograma aprovado definiu que todas as obras devem ser iniciadas até o final do mês de abril de 2018.

Comentários