Casimiro figura entre os municípios que menos gastaram com pessoal no estado do Rio de Janeiro

0
388

Um levantamento feito pelo Laboratório de Análise de Orçamentos e de Políticas Públicas (Lopp) do Ministério Público do Rio (MP-RJ), mostrou que o município de Casimiro de Abreu está entre os que menos têm despesas com o funcionalismo em relação a sua receita corrente líquida.

O estudo analisou a situação das cidades entre julho de 2016 e agosto de 2017. Casimiro está na faixa dos municípios que gastaram abaixo do limite prudencial, com 49,3% de sua receita gasta com pessoal. O limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal é de 54%.

Vizinha de Casimiro, Macaé foi uma das cidades que mais recebeu royalties em 2015, mas também figurou entre as que mais gastam com pessoal (9ª colocada). Cabo Frio e Araruama também se encontram em situação crítica, gastando, respectivamente, 54,2% e 58,2% de seus orçamentos com comissionados e demais cargos de pessoal.

Os municípios que cometem esses desmandos fiscais correm o risco de terem seus orçamentos bloqueados pelo TCE, sendo obrigados a cortar gastos, a não abrir concursos e até mesmo a demitir concursados, dependendo da gravidade da situação.

Comentários