Chan conduz curso de cinema e lembra passado: “Dames me deu a oportunidade”

0
417
A primeira turma do curso de Cinema Trash, conduzida por Wanderson Chan.

O último domingo (08), em Casimiro de Abreu, foi especial para aqueles que sonham em aprender as técnicas de cinema. Na oportunidade, a Fundação Cultural do município, através do seu presidente Wanderson Chan, ministrou, das 9h às 14h, um Workshop de Cinema Trash, que aconteceu no prédio da Casa de Cultura da Estação.

Na ocasião, cerca de 15 alunos participaram das aulas teóricas e práticas, com direito à maquiagem, produção, cenas gravadas, entre outras técnicas que fazem parte do curso.

– O cinema é rico em detalhes, com várias etapas em sua produção. Esse workshop é mais um passo para que esses jovens passem a produzir seus próprios filmes, mas com as técnicas apropriadas para uma boa produção – disse Chan.

Durante o workshop, os alunos tiveram orientações para a produção de um filme. Com maquiagem apropriada, ensaios e gravação de um vídeo com o resultado dos trabalhos.

Ainda segundo Chan, essa é uma oportunidade que ele mesmo teve e que quer passar para seus alunos.

– Na verdade, há 10 anos, o atual prefeito Paulo Dames me deu a oportunidade de participar de um curso de cinema aqui em Casimiro de Abreu e, com isso, mudou minha vida. Vejo no cinema Trash a porta para quem quer entrar no mundo do cinema e hoje foi o que aconteceu aqui. Pude mostrar para eles o que é cinema e o que o cinema pode trazer para a gente. A ideia principal é montar um grupo na cidade de jovens cineastas. A nossa sala de cinema está para ser inaugurada e o objetivo é que eles produzam os seus próprios filmes e estes serão exibidos na sala, que em breve já estará em funcionamento.

O workshop foi dividido em duas etapas, teórica e prática. A participação dos alunos foi essencial para que, a partir desse primeiro contato com o cinema, possam produzir filmes com qualidade.

– Esse foi o primeiro workshop e é importante salientar que nós iremos produzir um curta-metragem profissional, onde os alunos irão participar diretamente na produção desse filme. Fizemos um “resumão”, onde falamos também da oportunidade que o cinema pode trazer para eles, como uma carreira profissional, por exemplo. Aqui não foi somente para quem quer produzir, mas para atuar, dirigir, entre outras funções – completou Chan.

Com os recursos adquiridos no workshop, os alunos irão partir para a produção propriamente do filme, que já acontece no mês de novembro. Para Chan, o Trash dá a oportunidade de fazer cinema com o que se tem às mãos.

– Foi assim que fizemos hoje, filmamos tudo com o próprio celular, mas eles tiveram também acesso aos materiais profissionais, como uma câmera de cinema que eu trouxe para o workshop. Além do lado artístico, com a maquiagem, onde ensinamos a base, de como produzir uma maquiagem, que no caso do cinema Trash, têm mais recursos. Os materiais utilizados foram naturais, como vaselina sólida e comestíveis como o amido de milho, para fazer a massa. Usamos também chocolate em pó, groselha, glucose e mel. Agora iremos partir para a produção do filme que terá o nome de “Zeca e Joel em o Fim do Mundo”, onde teremos muitos zumbis. As gravações serão feitas aqui mesmo em Casimiro de Abreu.

Uma das alunas do curso, a estudante, Jéssica Oliveira, de 15 anos, diz que a ideia de participar de um workshop de cinema Trash já vem desde muito cedo.

A estudante Jessica Oliveira, que foi maquiada durante o curso.

– Sempre tive vontade de trabalhar em um filme e agora com essa oportunidade, vou aproveitar para me especializar. A realização do filme será também a de um sonho – comentou a jovem.

Comentários