Técnico do Caec, Leandro Melino fala com exclusividade à Folha de Casimiro

0
389
Leandro Melino, técnico do Caec, durante um dia de treino da equipe

Nem o mais otimista torcedor do Caec esperava uma campanha tão irretocável na volta ao futebol profissional. Com 8 vitórias e 3 empates, a equipe é a única invicta na Série C do Estadual. O mentor e comandante de todo esse sucesso é o técnico Leandro Melino, que falou com exclusividade à Folha de Casimiro.

Folha de Casimiro: Leandro, como avalia a temporada do Caec até aqui?
Leandro: Está até um pouco além da expectativa. Não que a gente achasse que não
ganharia tantos jogos, mas, do jeito que o time foi montado, com as dificuldades para o
pagamento dos contratos e também com os problemas que a diretoria vem passando para
realizar cada jogo, está além das expectativas, por tudo o que vem acontecendo e o
time ter respondido e respondendo. Isso é como se estivéssemos na melhor das
estruturas.

Folha: A quem atribui a boa fase do time?
Leandro: O Caec vem se superando, mesmo com a pouco estrutura que dispõe. Os jogadores mais experientes, como o Gedeil Daudt e o Dida, têm nos ajudado muito na mesclagem dos atletas. Trabalho sério e comprometido, em equipe, contando com união de todos os envolvidos: esse é o segredo.

Folha: Quais são os destaques do time?
Leandro: O grande segredo é que não temos destaques individuais, esse ou aquele melhor jogador. Não temos nenhuma estrela já consagrada no futebol; são todos operários de uma grande obra, um ajuda o outro, é uma equipe.

Folha: Quais as expectativas dentro do campeonato?
Leandro: São seis jogos até o final a partir de agora. Cada um vai ser uma final dentro do campeonato.  Vamos continuar mantendo o mesmo trabalho, com humildade.

Leandro Melino orienta sua equipe durante o treino.

Folha: Como se dá o acesso à Série B?
Leandro: O primeiro colocado sobe direto nas duas chaves. O segundo joga com o
terceiro da outra chave e assim sucessivamente, subindo quatro equipes. Se o Caec ficar em primeiro, sobe direto e se ficar em segundo, joga com o terceiro do grupo A.

Folha: Leandro, como se deu a montagem do time?
Leandro: Houve uma peneira, que foi feita através das redes sociais pela diretoria, isso
há uns dois meses. Os jogadores compareceram à seleção e então fomos escolhendo aos
poucos, até a montagem final. Lógico que já haviam alguns jogadores que já iriam fazer
parte da equipe, como o próprio Dida e o Gedeil. Isso aconteceu de acordo com os
treinos que realizamos nesse período de seleção.

Folha: E eles esperavam ir tão bem?
Leandro: Eles esperavam fazer uma boa campanha, até mesmo pelo trabalho que
estamos fazendo. A impressão que temos é que tudo está muito bem estruturado. Nossa equipe também trabalha com seriedade e destaco aqui o trabalho do Joelson, do Darlei, Jeferson, do Seu João do administrativo, do Gustavo da preparação física, Alessandro, entre outros do clube.

Folha: Fale um pouco de sua carreira.
Leandro: Sou de Casimiro de Abreu, mas, atualmente, moro em Rio Bonito. Sempre fui
envolvido com o esporte, sou formado em Educação Física. Surgiu a oportunidade de treinar o Caec e eu aceitei. Me preparei para o trabalho, vislumbrando como um ponto muito positivo na minha carreira. Como técnico, essa é minha primeira experiência, mas já trabalhei como auxiliar no Sampaio Correia, em 2016.

Na próxima rodada do Campeonato Carioca – Série C, o Caec vai enfrentar o Itaperuna, em Miracema, no sábado, às 15h.

Comentários