“Astronomia no Museu” lota Casa de Casimiro e atrai jovens na sexta-feira

0
180

A noite da sexta-feira (22) foi para observar o espaço e aprender um pouco mais sobre astronomia. O Museu “Casa de Casimiro”, em Barra de São João, recebeu o projeto “Astronomia no Museu”, que teve por objetivo aproximar a astronomia das pessoas, popularizando a ciência.

Na ocasião foi ministrada a palestra sobre os asteroides e suas características diante do universo. Para falar sobre o tema, o coordenador da Rede Astronomia e também do projeto “Astronomia no Museu”, Marcelo Fernandes, aproveitou a oportunidade para trazer detalhes sobre a ciência, onde professores, alunos e os demais presentes no Museu “Casa de Casimiro”, puderam aprender gratuitamente.

– Hoje esse projeto é o maior em termos de divulgação e popularização da astronomia no Estado do Rio de Janeiro. Falei nessa noite sobre asteroides e até mesmo para fazer um link com Casimiro de Abreu, relacionando ao meteorito encontrado aqui nos anos 80. O projeto é aberto ao público gratuitamente e aproveitamos para fazer observações celestes. Vejo a importância desse trabalho na popularização da ciência, é como você pegar uma ciência que é muito especializada, como é a astronomia e levar para o cotidiano das pessoas. Tudo é astronomia, por exemplo, o módulo de pouso da Apolo, tinha a metade da capacidade de processamento de um simples celular e mesmo assim eles foram à lua. Então é bacana a gente popularizar isso, mostrar para as pessoas que astronomia e tantas outras ciências, estão ao nosso alcance.

O Projeto “Astronomia no Museu” é permanente no Museu de Arte Religiosa Tradicional (MART), de Cabo Frio e de lá segue para outras cidades e estado, país à fora. Ainda segundo Marcelo, o simples olhar da hora, já é um exercício de astronomia.

– Esse projeto é aberto a todos, mas principalmente para estudantes e professores, porque o que aprendem aqui, podem e devem levar para dentro da sala de aula.

O projeto “Astronomia no Museu” abrange além de palestras, exposições e observações astronômicas com o uso de telescópios e outras atividades relacionadas ao espaço celestial. A Rede Rio Astronomia, idealizadora do projeto, é uma Organização Não-Governamental (ONG), destinada à divulgação, ensino e popularização da astronomia, onde é promovido eventos e também intercâmbios entre entidades, escolas, museus, semelhantes com as ciências correlatas.

Comentários