No Dia do Escritor, uma homenagem a Casimiro de Abreu

0
427

Dia 25 de julho é conhecido como o “Dia do Escritor”. Uma data simbólica, especialmente para os moradores de Casimiro de Abreu, cujo município foi homenageado com o nome de uma das maiores figuras da literatura brasileira.

QUEM FOI CASIMIRO DE ABREU?

Casimiro José Marques de Abreu nasceu no dia 4 de janeiro de 1839, em Barra de São João (RJ). Seus pais eram fazendeiros e comerciantes, donos da Fazenda da Prata, uma propriedade herdada por sua mãe. Durante sua infância/adolescência, Casimiro estudou em Nova Friburgo por dois anos e logo mudou-se para o Rio de Janeiro, onde começou a trabalhar. Em 1853, a família decide se estabelecer em Portugal, terra natal de seu pai. A saudade que sentia do Brasil, junto com a inserção no meio intelectual europeu, introduz Casimiro à literatura, em especial à poesia.

Ainda em Lisboa, o drama “Camões e o Jau”, primeira obra do escritor, foi publicado em 1856. Um ano depois, retornou ao Brasil para trabalhar no armazém de seu pai, mas trouxe a literatura consigo. Escreveu para alguns jornais locais e fez amizade com ninguém menos do que Machado de Assis. Em 1859, lançou seu primeiro livro de poesias, intitulado “Primaveras”.

Em seus textos, o jovem escritor abordava situações e sentimentos de seu dia a dia, como a saudade, nostalgia, amor e apego ao lar e às raízes. É classificado como um poeta nativista pertencente à segunda geração do Romantismo.

Tuberculoso, Casimiro de Abreu morreu muito cedo, com apenas 21 anos de idade. Em sua homenagem, recebeu o título de patrono da cadeira número seis da Academia Brasileira de Letras, fundada por seu amigo e escritor Machado de Assis.

Principais obras de Casimiro de Abreu:

-Meus Oito Anos
-Primaveras
-Camões e o Jau

Comentários